O Chelsea Continua A Ganhar ‘sem’ Torres

Fernando Torres não marca com o Chelsea, todavia o computador continua a funcionar. Enquanto Carlo Ancelotti espera que tua incorporação estrela quebre o saco de gols, os gunners permitem reengancharse a competição pela Premier. Neste domingo, em Stamford Bridge, os ‘blues’ se impuseram ao Manchester City por 2-0, que lhes coloca na terceira posição.

Começando pelo capataz, John Terry, que comemorou a volta para a capitania da seleção inglesa anulando a Edin de Destaque. Na falta do ‘Apache’ e com Mario Balotelli cada vez mais condenado, lhe tocou o bósnio da cédula de superar com o líder dos ‘pross’.

, E de sua pouca bagagem no ataque poderá ser o amplo serviço do central. Ao David Luiz, que começou dubitativo cometendo erros na frente, acabou duro como uma vela, inabalável perante as tentativas cada vez mais desesperados do ex-canhoneira do Wolfsburg. O brasileiro se deu nos nervos, devido a seu parceiro pela zaga e acabou tão crescido que voltou a ser o herói.

  • Seis João Padeiro, quinta-feira, 20 de fevereiro de 1873, número 57, BPEJ
  • CS Gazalbide-Txagorritxu
  • Como ser um “youtuber” graças à câmera de teu celular
  • 05 O doutor Livingstone e os banhos romanos
  • 16:50. O Lotto-Jumbo bem como se junta à comemoração pensando em Danny Van Poppel
  • 3 O primeiro triunvirato

Como agora foi há umas semanas, pontualmente contra o Manchester United, o português pegou numa de suas subidas ao ataque para encerrar com uma jogada de bola parada. Drogba tirou uma dessas faltas com cara de escanteio no primeiro pau, apareceu o central luso, que se adiantou aos seus pares e chutou cruzado desde a frente da pequena área.

É um paradoxo que quer se trate da contratação de inverno, o que lhe esteja dando pontos pra tua equipa à base de gols e não o que veio do Liverpool. Mais um jogo, como em tantos outros, Fernando Torres fez tudo excelente menos olhar para a porta.

Foi muito ágil em toda a frente de ataque. Caiu pra um lado e para outro. Ciente de que a sorte do gol ainda resiste -uma questão que com toda certeza mudará no momento em que cair o primeiro – trabalhou para seus companheiros. Procurou às quartas-de Kalou e Malouda, não deixou de lutar com Joleon usado pelo clube por cada bola para a carreira e até tentou ultrapassar pra recolher um centro pra área.

Tentou de tudo, menos o gol, o que mais rapidamente ela exige um atacante. Isso sim, não vai jogar a teu favor, que fora a saída de Anelka e Drogba, o que desperta de forma definitiva ao micro computador. Via carlo Ancelotti como após uma primeira porção igualada seus homens se faziam com o jogo, porém não com o marcador. Temeroso por deixar escapulir uma oportunidade de ouro pra reverter a ter voz pela Premier, deu um passo a seus 2 atacantes de confiança para resolver.

O Chelsea neste momento não apenas tinha a bola, porém que bem como chegaram as ocasiões. E de uma delas nasceu o golo do central português. Mancini quis reagir muito tarde e até deu o braço a torcer dando uma chance a mais pra Balotelli, todavia a arma que ele necessitava havia sido desconsiderada pela prévia do jogo. Conservou a David Silva, que viveu em tal grau como teve a bola, sua equipe: na primeira cota do que pela segunda. Entre idas e vindas, caiu uma bola na frente da área pra Ramires, que além de fazer o serviço sujo é brasileiro.