No Mesmo Dia Do Concerto

São os músicos do futuro. Jovens de diferentes pontos de Catalunya e da Catalunha Nord subiram ao palco esse fim-de-semana. A frase que melhor descreve esta experiência, pra eles, é troca. Se conheceram tocando, experimentando e explicando tua paixão pela música.

Este é o exemplo claro de que a música não entende de idiomas e que é universal. Estes jovens quem sabe não se entendem perfeitamente, já que alguns são de municípios da província de Girona como: elegante horizonte, Porto, Lisboa ou Porto; outros vêm de Barcelona e perto e outros de França. A iniciativa de reunir a estes jovens se pôs em marcha, em 2011, quando o Conservatório de Perpingnan e da Escola de música Jam Session de Barcelona concordaram em juntar os talentos emergentes.

Pelo caminho estão as relações com Girona e seus músicos, em razão de diversos novos talentos vão se formar no Conservatório de Perpignan por seu grande reconhecimento em formação musical. A proximidade entre territórios, possibilitam que muitos músicos catalães optarem por essa opção de deslocar-se para a França, como é o caso do deles conta Alfred Berengena, um dos bateristas mais rápidos do universo tocando metal.

  • Tentar que todas as tuas coisas para caber numa mala de mão
  • 2 Frances Griffith
  • Call center TeleTech, atenção da HP na América Latina
  • Artemis (6 de setembro 2019)
  • Mas há modelos que continuam a ser extremamente magros
  • Rocky Mountain

O encontro dos músicos foi produzido em Baho, uma população pequena situada ao oeste de Perpignan. O show que eles prepararam foi vivo, no sentido de que os músicos tocaram assuntos em conjunto, sem ter ensaiado juntos.

Se preparam os assuntos separadamente, e foi feito um teste piloto entre os diferentes músicos para olhar que tal soou, e o resultado, rock e metal em estado puro. Não lhes custou nada, regressar ao entendimento através de seus instrumentos.

A competência de todos eles é o mesmo de modificar de papel, dependendo do foco a tocar. Estes jovens são capazes de chegar a tocar em uma atuação até 2 e 3 instrumentos diferentes. Para poder ser polivalentes musicalmente falando, estudam durante horas e se formam em centros conhecidos em o mundo todo.

Este encontro musical é pioneiro, em razão de também se caracteriza em razão de é o primeiro que une duas escolas oficiais de música do estado que, também, oferecem a titulação de música de rock e metal. Estes diplomas começam a introduzir no quadro europeu, todavia ainda não chegaram a se esparramar em nosso estado.

O modo tais como o rock e o metal faz com que as escolas e os conservatórios se quiser apostar, ainda mais, por estes gêneros musicais que encantam os jovens. Assim conta o mesmo diretor do Conservatório de Perpignan, Daniel Tosi, que considera que “a música não tem limites, e você tem que raciocinar em modernizar as escolas. Não esquecemos os gêneros clássicos, todavia os adolescentes pedem saber tocar as músicas que gostam, as mais atuais”. De momento se começam a ceder os passos abaixo pra incluir todo tipo de música, pela sala de aula mais especializadas, e, por sua vez, os jovens sobressaem seus dotes por o mundo todo.