Lambán Oferece Altos Cargos A Podemos, Em Troca De Apoio Da Sua Investidura

O presidente aragonês e candidato à reeleição, o socialista Javier Lambán, disponibilizou Podemos ocupar altos cargos pela Administração autonómica, em troca de que apoie a sua investidura. Era uma opção que, como avançou ABC, estava barajando com critério nas últimas semanas. Agora, o PSOE aragonês optou por torná-la pública pra acuciar a Podemos fechar o acordo de investidura.

Lambán tem garantido o suporte do PAR e a Chunta. Mas falta-lhe o imprescindível apoio Podemos. Sem os cinco deputados com os que ficaram a criação, a morada em que as Cortes de Aragão, Lambán não tem garantida a investidura e a região seria condenado a uma repetição eleitoral. Os dias passam e nós Podemos resiste a ceder o sim ao PSOE. As posições ficaram varadas há alguns dias, quando Podemos exigiu entrar no Governo regional, uma questão que o partido socialista deixou claro que é inaceitável.

O PAR não aceita criar este artigo governo com nós Podemos. E o PAR foi a chave que inclinou a balança a favor dos socialistas após as eleições de maio. Os 3 deputados aragonesistas tiveram em sua mão permitir um governo de direita com o PP, Cs e Vox, ou fechar essa estrada e apostar no PSOE. E optou nesse último.

isso É, o que Lambán dá a Podemos é preencher altos cargos na cúpula administrativa. Quer dizer, no escalão imediatamente inferior ao Governo justamente dito. Esse segundo degrau, o reunem as direcções-gerais que assentam as diferentes secretarias, os cargos de direção de órgãos, entidades e organizações públicas. O líder dos socialistas aragoneses chamou Podemos que expor que parcelas da Administração gostaria de dirigir, para avançar em um acordo.

nesta sexta-feira, Lambán reuniu os deputados do teu grupo parlamentar, as Cortes de Aragão. Foi uma sessão em que bem como estiveram presentes os dirigentes provinciais do PSOE aragonês e participantes da comissão encarregada de negociar os acordos de investidura. No encontro, Lambán deu conta de em que ponto se encontram estas negociações e estendeu a mão a Podemos, partido ao qual pediu “realismo”, “maturidade política” e “sentido prático”.

Em sua posição, a prioridade é assegurar a criação de um governo que ponha em marcha políticas progressistas da moderação, em que a esquerda se sinta representada e que feche a porta para um Executivo de direita. Para Lambán, urge conseguir um acordo, nós Podemos, porque -diz – no tempo em que persistir o fechamento se fornece “esperança” para a direita.

  1. Que não pare a música, por L. Méndez
  2. vinte e quatro de setembro: começa a terceira temporada da série de sucesso da Nickelodeon, Zoey 101
  3. Em 1866, não se fez mudanças no sistema de governo
  4. 2013: Bolsa visitante Woodrow Wilson
  5. 1 o Outro concurso pra alterar o design da capa
  6. com a assistência da Fundação Rockefeller foi erradicada a febre amarela
  7. 10 h Conclui o porta-voz do PP. Responde (e teu grupo) Willy Moreno

Representa uma garantia, já que os armadores não foram desenvolvidos o barco para um ano, se não vários. A gente está feliz. O panorama náutico passa por alguma inconsistência em outros tipos, como os Mini Maxis, 72, RC44 e alguma outra. Teremos que visualizar dentro de alguns anos como se desenvolvem as cinquenta e dois Superseries por este rio revolto, ver de perto se pescamos ou o que acontece.

É dificultoso fazer planos com armadores privados, porque para eles ou seja um hobby. A única garantia de futuro é prosseguir a fazer as coisas bem, aperfeiçoar tudo o que possamos e que continuem a fixar em nós, para que se atrevem a navegar o mais incrível circuito do universo. O contactam frequentemente com potenciais armadores?

O único problema que tem o nosso circuito é o grande grau de disputa que existe, não tenho dúvida que se o nível fosse pequeno, haveria diversos mais equipamentos. Teoricamente o nosso mercado de armadores está perto, no Mini-Maxi e em RC 44. Nosso número perfeito são 14 equipes, nos condiciona o espaço que carecemos nos portos para os contentores, barcos de regata e de suporte. Desta forma, não nos colocamos uma segunda categoria, como outrora o foi da Audi. Que não lhes prejudica um pouco o atual duopólio de designers?

Deixe-me dizer, seria agradável pro circuito que além de Vrolijk e Botão tivessem outros designers de barcos, também pra indústria náutica. A realidade é que os clubes estão se profissionalizando muito e optam pelo designer que mais garantias oferece-lhes mais experiência tem. Será que seguirão variando as sedes?